Social Icons

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Dicas para iniciar uma base de Intercessão

O período de compartilhamento é fundamental para a edificação dos membros do grupo. Nesse momento, o líder deve pedir que cada irmão compartilhe aquilo que Deus falou com ele durante a ministração da Palavra ou algo que tem acontecido em sua vida nesses dias. O alvo é que cada um possa compartilhar o que ouviu de Deus, e se está ou não praticando o que foi ministrado. Todos devem falar, ainda que por poucos minutos.

1.Diretrizes para o compartilhamento da Palavra:

a)não pressione ninguém a orar, falar ou compartilhar. Estimule as pessoas, mas não as pressione. Isso pode afastá-las do grupo.

b)Não deixe que os irmãos aproveitem a oportunidade para falar de assuntos irrelevantes. Cada um deve compartilhar somente o que Deus falou consigo através da Palavra ministrada no dia ou sobre algo que ele está enfrentando em sua vida prática.

c)Estimule o compartilhamento de problemas e lutas pessoais com o grupo. Onde há honestidade os vínculos são firmados. Tenha o bom senso de perceber os limites de detalhes das confidências compartilhadas.

d)Todo testemunho deve ser para edificar e motivar o grupo. Desestimule toda palavra negativa e pessimista.

e)Nunca permita discussões doutrinárias. O momento não é para debater doutrina, mas para relatar vivências pessoais.

f)Não deixe que uma pessoa monopolize esse tempo falando excessivamente.

g)Não permita que um irmão exponha a falha de outro. Cada um deve falar somente dos seus próprios pecados, suas próprias lutas e fracassos

h)Não tente ter todas as respostas. Uma vez que alguém fala uma pergunta, não se julgue na obrigação de ter que dar uma resposta. Caso não saiba, diga que vai perguntar a um dos pastores e depois trará a resposta ao grupo.

i)A regra geral para o líder é: esteja sempre alegre e bem humorado nas reuniões. Isto libera a tensão, relaxa o corpo e descansa o nosso espírito. Todo o grupo se ressente de um líder constantemente melancólico.

j)Lembre-se sempre de deixar o Espírito dirigir a reunião. Deus pode usar alguém nesse momento de compartilhamento e dar uma virada na reunião. Seja sensível a isso.

2.A melhor forma de conduzir o compartilhamento é fazendo perguntas aos membros
As pessoas estão mais interessadas no que elas têm a dizer do que no que elas têm de ouvir. Por isso, a melhor forma de estimular o compartilhamento na célula é fazendo perguntas. No final de cada Palavra, escreva algumas perguntas para facilitar o compartilhamento do grupo.

a) Perguntas envolvem o grupo
Quando não há envolvimento, não há discipulado. Quando não há envolvimento, não há mudança. Quando não há envolvimento, não há instrução e ensino. É impossível envolver pessoas sem fazer-lhes perguntas! O líder precisa trabalhar para que cada membro da célula compartilhe algo significativo com o grupo a cada semana.

b) Perguntas edificam relacionamentos
A célula possui muitos objetivos, e um deles é a edificação de relacionamentos e vínculos de amor. Boas perguntas ajudam o grupo a se conhecer e aprofundar os vínculos. Quando respondemos perguntas falamos de nós mesmos e nos damos a conhecer. Quando somos conhecidos e conhecemos os outros, os medos e constrangimentos desaparecem.

c) Perguntas nos ajudam a descobrir as necessidades da célula
Os líderes precisam conhecer o nível espiritual de cada membro e quais as suas necessidades mais urgentes. Essas informações são claramente fornecidas quando as pessoas respondem às perguntas. As perguntas revelam o grau de maturidade do grupo. Não é possível haver compartilhamento na célula sem perguntas.

3.Como elaborar boas perguntas
Todo líder precisa ser um especialista na arte de formular perguntas. Não podemos deixar nenhuma pessoa excluída do compartilhamento e as perguntas são a melhor forma de envolvê-las.

a)Boas perguntas são amplas
Nunca faça uma pergunta cuja resposta seja simplesmente sim ou não. Uma boa pergunta deve estimular o compartilhamento e não bloqueá-lo.

b)Boas perguntas não inibem a resposta
Um líder resolve perguntar para alguém: ?você crê na Bíblia, não crê? Esta é uma pergunta repressora que já traz a resposta que esperamos que a pessoa nos dê.

c)Boas perguntas estimulam a honestidade
É melhor perguntar: ?O quê??, ?Qual??, ou ?Como??, do que perguntar ?porquê?. É melhor perguntar, por exemplo, ?Como você se sentiu??, do que ?Por que você sentiu??
Respostas aos porquês são difíceis e quase sempre polêmicas. Mas, quando perguntamos: ?O quê??, ?Qual?? ou ?Como??, a resposta é quase sempre pessoal e prática; é um estímulo à honestidade.

d)Boas perguntas produzem novas perguntas
Perguntas amplas estimulam as opiniões e as experiências, além de favorecerem o pensamento e aprendizagem. Se depois de perguntar algo a alguém o compartilhamento acaba, então a nossa pergunta não foi feliz.

4.A honestidade na base
Um dos objetivos do compartilhamento é que as pessoas possam também abrir eventuais dificuldades pessoais e buscar ajuda no grupo. Somos perdoados quando confessamos nossos pecados a Deus; mas somos curados quando também confessamos aos nossos irmãos.
Sua tarefa como líder é criar um ambiente onde as pessoas possam ser honestas e encontrar ajuda para sua dificuldade. Procure eliminar toda barreira à honestidade.
Veja como você pode estimular a honestidade.

a)Estimule um ambiente adequado
Os membros estão mais interessados em discutir teologia do que se envolver com vidas carentes do amor de Deus? Estão mais interessados na festividade do que nas pessoas? Crie, então, um ambiente que valorize as pessoas e suas necessidades.

b)Ensine as pessoas a serem sensíveis
Uma das maiores barreiras à honestidade surge quando pensamos que somos os únicos com problemas. Quando estamos numa batalha e ninguém se solidariza conosco, a tendência é nos sentirmos os piores e mais fracos da igreja. Sempre que alguém estiver em dificuldade, solidarize-se com ele, compartilhando algo pessoal também.
c)Não permita, a presença dos amigos de Jó?
Eventualmente, alguns irmãos bem intencionados, são muito rápidos em oferecer diagnósticos. E assim, ao invés de ajudar-nos, acusam-nos, dizendo: ?Você não tem orado o suficiente ?ou ?O diabo está oprimindo você?, etc. Tais comentários até podem ser verdadeiros, mas precisam ser expostos de forma a não produzir fardo e acusação.
Há pessoas que não expõem suas dificuldades financeiras, por temor de serem acusadas de infidelidade nos dízimos e nas ofertas. Outras carregam enfermidades sozinhas com receio de alguém afirmar que aquela doença é castigo de Deus, por algum pecado oculto e não-confessado. O que não falta em nosso meio são os ?amigos de Jó?. Estão sempre prontos a dizer: ?Se não houvesse pecado na sua vida, você não estaria assim?.

5.Não permita inconfidências
Uma das maiores barreiras à honestidade é o medo das fofocas. Se as pessoas perceberem que algum membro não é confiável elas jamais se abrirão ali honestamente.

Os momentos de uma reunião
Envolvimento ou quebra-gelo
Louvor e adoração
Edificação na Palavra
Compartilhamento
Oração pelas necessidades
Comunhão
Apelo evangelístico

Um formato simples de reunião
1.Coloque as cadeiras em forma de círculo;
2.Apresente os visitantes, quando houver;
3.Use uma forma de ?quebra-gelo?;
4.Testemunhe alguns motivos de louvor;
5.Ministre a Palavra para aquela reunião;
6.Facilite a conversa no compartilhamento;
7.Compartilhe a ?visão do grupo?;
8.Ore pelas pessoas necessitadas;
9.Faça um apelo para salvação;
10.Termine com uma oração sincera.

Nenhum comentário:

 

Sample text

Sample Text